A Rússia e os Estados Unidos pretendem criar em conjunto uma nova Estação Espacial a partir de 2024, disse este sábado o chefe da Roscosmos, a agência espacial russa, Ígor Komarov.

«A Roscosmos e a NASA irão trabalhar em conjunto no programa da futura Estação Orbital, um projeto aberto a todos os países que pretendam juntar esforços», disse Ígor Komarov em conferência de imprensa em Baikonur.

As duas agências especiais vão também prolongar até 2024 o serviço da atual Estação Espacial Internacional.

Por outro lado, acrescentou o mesmo responsável, a Rússia e os Estados Unidos acordaram unificar as «normas técnicas» dos sistemas de acoplagem das suas naves espaciais.

Na mesma conferência de imprensa, o administrador da NASa Charles Bolden recordou que a Rússia e os Estados Unidos pretendem criar um novo roteiro dos programas de voo a Marte.

A atual Estação Espacial Internacional é um projeto de mais de 100.000 milhões de dólares, está em órbita a uma distância de 335 a 460 quilómetros da Terra e pesa mais de 450 toneladas.

A plataforma espacial desloca-se a 27.000 quilómetros por hora, conta com a participação de 16 países e tem ‘residentes’ em permanência desde 2000.