Um estudo de uma universidade de Estocolmo, na Suécia, concluiu que basta arranjar o jardim ou arrumar a casa para ter uma vida mais longa.

A investigação que juntou os dados de mais de quatro mil pessoas, publicada no British Journal of Sports Medicine e citada pela BBC, refere que as pessoas mais velhas que tendam a ser mais ativas que sedentárias, têm menos riscos de sofrer um ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral e, consequentemente, viver mais anos. Uma redução de risco bastante significativa: 27 por cento.

O estudo levou 12 anos a ficar terminado.