A exposição a edredões e almofadas de penas foi identificada como uma das principais causas da fibrose pulmonar idiopática num estudo clínico realizado no Hospital Vall d`Hebron, de Barcelona, um dos principais centros mundiais de pesquisa da doença.

O Hospital Vall d Hebron informou hoje em comunicado que os seus investigadores conduziram, entre 2004 e 2011, um estudo clínico em 60 pacientes e descobriram que, em metade dos casos, uma das principais causas da doença é a exposição a edredões e almofadas de penas.

Também a exposição a aves e fungos, em quantidades mínimas, mas constantes pode influenciar o desenvolvimento da doença, acrescenta a nota.

O estudo, que já foi publicado na revista científica «The Lancet Respiratory Medicine», «altera radicalmente» a abordagem que se deve adotar no estudo da doença uma vez que, segundo o hospital, para determinar as causas da fibrose pulmonar idiopática, o pneumologista deve fazer um historial médico muito detalhado.

No estudo deverão passar a incluir-se visitas ao domicílio dos pacientes ou ao local de trabalho para tentar descobrir possíveis fontes antigénicas e fazer medições das quantidades de fungos, penas e isocianatos (substancias químicas potencialmente irritantes para pele e olhos), entre outras.

A fibrose pulmonar idiopática é uma doença reconhecida desde 1940, em que os dois pulmões perdem progressivamente elasticidade, dificultando a inspiração e levando à perda gradual da capacidade respiratória.

O transplante pulmonar é a solução para os pacientes mais graves. No ano passado, o hospital Vall d`Hebron realizou 66 transplantes de pulmões, números que o colocam entre os primeiros centros mundiais nesta área.