Os homens baixos têm tendência a viver mais tempo, porque são com mais frequência portadores de um gene que os protege dos efeitos do envelhecimento. São as conclusões de uma investigação que associou pela primeira vez o chamado «gene da longevidade», o FOXO3, à altura das pessoas.

O estudo, conta o jornal «Independent», analisou oito mil homens no Hawai e encontrou uma ligação direta entre a altura e a duração da vida.

A investigação da universidade do Hawai dividiu o grupo de estudo em dois: de um lado os homens considerados baixos, com menos de 1m58, do outro homens mais altos que 1m62.