Se o Facebook mantiver a tendência, em 2098 a rede social será o maior cemitério virtual do mundo, com as páginas de utilizadores que já morreram a superar as dos que estão vivos.

Quem o defende é um investigador do departamento de Matemática e Estatística da Universidade de Massachusetts, Hachem Sadikki, que fez contas apenas com base na política atual da rede de Mark Zuckerberg, que conta atualmente com 1,5 mil milhões de utilizadores em todo o mundo, e no crescimento estimado da rede social.

Como o Facebook não apaga automaticamente as contas de utilizadores que morreram, estas permanecem visíveis. Isto porque apenas quem tem conhecimento da senha de utilizador é que pode apagar uma conta.

Segundo um blog especializado na área da “existência virtual”, só nos Estados Unidos perto de um milhão de utilizadores do Facebook deverá morrer em 2016.

We updated numbers originally calculated by our friends at Entrustet (acquired by SecureSafe) and found 972,000 U.S. Facebook users will die in 2016.

Publicado por The Digital Beyond em  Sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

O número não é confirmado pelo Facebook, que também não revela as estatísticas que possui sobre a matéria.

A rede social possui, no entanto, uma ferramenta, o “Contacto Legado”, que pode ser acionado nas definições de segurança e que solicita dados de “um familiar ou amigo próximo” para cuidar da conta “caso aconteça algo”.