Um satélite que está a medir a gravidade da Terra desde 2009 ficou hoje sem combustível e deverá reentrar na atmosfera dentro de duas a três semanas, anunciou hoje a Agência Espacial Europeia (ESA).

Os especialistas não sabem ainda quando e onde cairão os 40 a 50 fragmentos do satélite «Gravity Ocean Circulation Explorer» (GOCE) que se prevê que cheguem à superfície, mas estimam que seja reduzido o risco para os humanos.

«O satélite GOCE ficou sem combustível e foi declarado o fim da missão», informou a ESA em comunicado.