A prevenção contra o terrorismo, é a justificação dada pelo governo do Estado indiano de Maharashtra para propor a censura do visionamento de alguns locais, considerados mais vulneráveis a ataques, acessíveis através do software Google Earth. Em mente ainda está o ataque que matou 179 pessoas em Novembro de 2008 em Mumbai, noticia a agência indiana «Ians».

Naseem Khan, vice-ministro do Interior de Maharashtra, revelou que a proposta será enviada ao Governo indiano, pelas autoridades regionais, «o mais rápido possível»

O vice-ministro está preocupado com a eventualidade de que novos ataques sejam preparados com o uso desta ferramenta, tendo em conta que o comando terrorista que atacou o sul da capital financeira da Índia usou imagens do Google Earth.

O estado de Maharashtra procura medidas legais para que se possam censurar as imagens de, pelo menos, 20 locais considerados por Khan mais vulneráveis a ataques terroristas e que são visíveis no Google Earth. «Queremos que pelo menos os locais mais visados, como instalações militares, sedes do governo, Câmaras Legislativas, locais de culto, zonas portuárias e locais semelhantes desapareçam dos mapas por satélite», afirmou Khan.