O satélite GOCE, conhecido como «Ferrari do Espaço», desintegrou-se ao entrar na atmosfera, durante a noite, sem causar danos ou incidentes. A garantia é dada pela Agência Espacial Europeia (ESA da sigla em inglês)-

«Como previsto, o satélite desintegrou-se e nenhum dano material foi relatado», adianta a ESA em comunicado.

A desintegração do GOCE aconteceu por cima do Atlântico Sul, perto das ilhas Falkland. O satélite pesava mais de uma tonelada e media mais de 17 metros de comprimento. A maior parte do aparelho desintegrou-se, mas uma massa de cerca de 25% pode ter, de facto, atingido a Terra, no meio do oceano, embora não existam confirmações ainda.

O GOCE esteve em órbita desde 2009, com a missão de cartografar as variações da gravidade terrestre e recolher novos dados sobre a densidade do ar e da velocidade dos ventos. Mantinha uma órbita de menos de 260 quilómetros de altura.

A missão terminou a 21 de Outubro de 2013, com o fim do combustível disponível. Desde então que se monitorizava o seu regresso à Terra.