Uma equipa de investigadores norte-americanos identificou um novo gene que poderá ter relação com a esquizofrenia. O "C4", como foi chamado, parece estar envolvido na eliminação das conexões entre os neurónios, processo denominado de "poda sináptica", que acontece naturalmente em humanos na fase da adolescência.

Isto explicaria por que os primeiros sinais da esquizofrenia aparecem, geralmente,  durante a adolescência.

A pesquisa foi realizada por neurocientistas e geneticistas de Harvard e do Massachusetts Institute of Technology (MIT) e analisou 29.000 casos de esquizofrenia, 36.000 pessoas sem a doença e 700 cérebros de pacientes que morreram na sequência da esquizofrenia. Os investigadores recolheram informações de cerca de 22 países e identificaram, durante a pesquisa, o papel decisivo do gene "C4".

"Estamos longe de ter um tratamento com base nisso, mas é emocionante pensar que um dia poderemos ser capazes de interromper a 'poda sináptica' em alguns indivíduos e diminuir o seu risco", disse Beth Stevens, neurocientista que trabalhou no novo estudo, citada pela Science.


Se a teoria for comprovada, o estudo seria uma das primeiras vezes que investigadores encontram uma explicação biológica para a ligação entre determinados genes e a esquizofrenia.