A mais intensa chuva de meteoros do ano começa na madrugada desta sexta-feira, com a NASA a anunciar cerca de 100-120 meteoros por hora, visíveis nos céus sem necessidade de instrumentos de observação.

A chuva anual das geminídeas vai atingir o seu pico entre a meia-noite e o nascer do sol de sábado, 14 de dezembro.

«De todas as "chuvas" que a Terra recebe todos os anos, a das geminídeas é sem dúvida a maior», disse Bill Cooke, astrónomo da NASA, à Sky News.

Os meteoros podem ser vistos a «cair» entre 12 e 16 de dezembro, apesar das condições deste ano não serem as mais favoráveis à sua observação, uma vez que a Lua vai estar quase cheia.

Recomenda-se a observação do fenómeno fora da luminosidade das cidades.