O Twitter vai dar acesso a todos os utilizadores a uma funcionalidade anteriormente disponível apenas para contas verificadas. Trata-se de uma espécie de "filtro de qualidade" que tem por objetivo controlar alegados abusos observados na plataforma.

Depois de terem sido feitas diversas críticas à rede social pela forma pouco cuidada como lidava com situações de agressão e assédio, o Twitter decidiu expandir a ferramenta que tinha sido até então um privilégio das contas verificadas, cujo nome é seguido de um símbolo azul. Normalmente, estas contas pertencem a empresas, celebridades ou figuras públicas com cargos de relevo como, por exemplo, políticos.

A nova função surge sob a forma de um "filtro de qualidade" que, quando ativado, impede que o utilizador seja alvo de tweets ameaçadores ou abusivos.

A forma como este filtro atua passa pelo recurso a diversas tecnologias que fazem a leitura de diferentes sinais: desde a fonte do tweet, a tweets anteriormente publicados. Exclui, por exemplo, mensagens que aparentem ter sido geradas de forma automática ou de modo intencionalmente ofensivo. No entanto, não filtra os conteúdos daqueles que são seguidos pelo utilizador, ou com quem este tenha interagido recentemente. Pode ser facilmente ativado e desativado, mas sempre que a opção estiver em modo off, os tweets "filtrados" reaparecerão.

Uma outra novidade da rede social é a possibilidade, também opcional, de receber notificações apenas daqueles que o utilizador segue.

De acordo com os coordenadores da rede social, segundo noticia o The Independent, as novas funcionalidades darão ao utilizador "mais controlo daquilo que vê e de com quem interage". A atualização surgiu apenas uma hora depois de ter anunciado o encerramento de diversas contas tidas como de terroristas ou extremistas.