O Facebook anunciou esta quinta-feira que todas as publicações individuais podem ser pesquisadas, mesmo que já tenham sido partilhadas há muito tempo. 
 
A rede social processa mais de 1,5 mil milhões de buscas por dia e mais de 2 biliões de posts, segundo um  comunicado oficial escrito por Tom Stocky, vice-presidente de pesquisas da empresa.

Com a atualização, a busca no Facebook passa a incluir, além de amigos e familiares, todo o acervo de posts públicos. Ao digitar na caixa de busca, o site oferece sugestões personalizadas de pesquisa, com base naquilo que está a acontecer num determinado momento, mas também vai incluir as histórias mais populares.

Os resultados da busca são organizados para evitar que o utilizador se disperse, e rapidamente perceba aquilo que mundo está dizer sobre um determinado assunto.  A ordem de exibição é a seguinte: Pages, posts de amigos e grupos, posts top e posts públicos. Assim, o Facebook aproxima-se do modelo adotado pelo Twitter.

Mas a ferramenta também vai permitir que se encontrem posts antigos, mesmo que intenção não tivesse sido de os tornar públicos. Esta opção pode ser pode ser embaraçosa para alguns.

Para apresentar a nova funcionalidade, o Facebook mostrou como a pesquisa por "water on mars" poderia recolher tudo aquilo que as pessoas estavam a dizer sobre o anúncio da Nasa. Porém, mesmo que se pesquisasse um evento menos popular, o resultado seria o mesmo.



Para quem não sabe, a rede social tem uma opção para esconder posts. Para isso, basta clicar nas configurações, de seguida escolher na opção "Quem pode ver as minhas coisas?", na qual as opções de pesquisa podem ser alteradas.
 
O recurso ainda não está disponível no Facebook em português. Quem quiser mudar o idioma no navegador web, terá de clicar no pequeno triângulo meio apagado apontando para baixo, no alto da janela à direita, depois em “Configurações”. À esquerda, terá de escolher a opção “Idiomas”. Na pergunta, “Em qual idioma quer usar o Facebook?”, clique em “Editar” e selecione “English (US)”, primindo, por fim, a opção “Salvar alterações”.