O alerta sobre a ligação entre o consumo de carne vermelha e carne processada e o aumento do risco de cancro, dado pela OMS, esta segunda-feira, não está a agradar os amantes de bacon. Muitos fãs de toucinho fumado invadiram as redes sociais para contestar as alegações da Organização Mundial de Saúde.

#FreeBacon, #Bacongeddon e #JeSuisBacon foram as hashtags criadas para acompanhar estes comentários e estão no topo das tendências do Twitter, pelo segundo dia consecutivo, refere a Reuters.

Como forma de protesto, Andrae Rupprechter publicou uma foto no Facebook onde surge com um prato de carnes frias. A acompanhar a imagem, o político austríaco deixou uma frase onde afirmou que o relatório da OMS é uma “farsa”.
 

Die WHO-Krebswarnung bei Fleisch und Wurst ist eine Farce! Schinken auf die selbe Stufe zu stellen wie Asbest ist hanebü...

Posted by Andrä Rupprechter on  Terça-feira, 27 de Outubro de 2015


Também o designer de moda Kenneth Cole deixou um comentário, alertando para o facto de tudo fazer mal.
 

“O açúcar é mau, os hidratos de carbono são maus, e agora também o bacon. Mas não se preocupem, porque isso também é mau para vocês”. 

 

Para além das celebridades, milhares de utilizadores também quiseram partilhar a sua opinião sobre o tópico nas redes sociais.
 
De acordo com a Reuters, o número de tweets negativos sobre o alerta da OMS ultrapassava em larga escala os comentários positivos. A agência noticiosa aponta para um rácio de sete para um.

No entanto, o tweet inicial, deixado pela OMS, sobre os resultados dos estudos, já foi partilhado 3.200 vezes.