O parque temático da Disney, na Flórida, Estados Unidos, vai impor que a entrada das crianças entre os três e os nove anos seja feita através da digitalização da impressão digital e não apenas do bilhete em papel. O objetivo é acabar com a fraude nas entradas do parque temático. Cada bilhete custa, em média, 110 euros.

A empresa garante que não vai guardar as impressões digitais, mas os pais podem optar por colocar as suas impressões digitais.

A Disney preferiu não dizer à CNN qual o montante em causa com a fraude na reutilização de bilhetes do parque de diversões.