A NASA divulgou, esta semana, imagens inéditas de um asteroide com cerca de 600 metros de diâmetro a fragmentar-se.

O processo decorreu durante alguns meses e as primeiras imagens, de outubro, foram capturadas pelo telescópio Hubble.

Os cientistas não acreditam que a fragmentação tenha ocorrudo por colisão com outro objeto.