logotipo tvi24

Condenado em fuga atualiza o Facebook

Travis A. Nicolaysen responde aos amigos. Polícia pode vir a usar a rede social para localizá-lo

Por: tvi24 / CP    |   2012-04-10 11:56

Um norte-americano de 26 anos de Port Angeles está em fuga da polícia, mas tem conseguido atualizar a sua página do Facebook.

Travis A. Nicolaysen foi condenado por cinco crimes, incluindo violência doméstica, furto e roubo de arma de fogo e tem falhado a apresentação às autoridades desde janeiro.

No primeiro dia em fuga, um amigo escreveu no seu mural: «Os polícias andam atrás de ti». No dia seguinte, o criminoso respondeu: «Sim, eu fugi, obrigada».

A maioria dos seus amigos na rede social aconselham-no a entregar-se às autoridades para evitar uma pena maior.

Mas as atualizações não se ficam por aqui. No sábado, Travis A. Nicolaysen mudou o seu estado de «comprometido» para «solteiro», após ter sido acusado de agressão à namorada.

O responsável da polícia local, Brian Smith, garantiu à AP que a página está a ser utilizada na investigação. «É normal nós controlarmos as contas do Facebook», comentou.

A rede social pode permitir o acesso das autoridades ao endereço IP do fugitivo ou à sua localização GPS. No entanto, até agora, a polícia espera que a mediatização do caso seja suficiente para que alguém denuncie Travis A. Nicolaysen.

Partilhar
EM BAIXO: Um «like» gigante na entrada (REUTERS)
Um «like» gigante na entrada (REUTERS)

A explicação para a forma da Lua
Satélite natural da Terra não é totalmente esférico
NXT: Como tornar-se invisível aos mosquitos
Quando andam à procura de uma refeição, os mosquitos começam por ser atraídos para os humanos por causa do dióxido de carbono presente na nossa respiração
NXT: NASA revela seis décadas de aquecimento global
Os cientistas dizem que a tendência geral é para que 2014 continue a ser um ano com temperaturas acima da média
EM MANCHETE
BES com prejuízos de 3,6 mil milhões no 1º semestre
Banco irá necessitar de aumento de capital, já que os rácios de capital estão abaixo do exigido pelo Banco de Portugal
Constitucional dá luz verde à CES sobre as pensões
Deputada pede renúncia em plena Comissão de Inquérito