Os cientistas podem ter encontrado a primeira prova de existência de vida extraterrestre. O Telescópio Espacial Kepler captou imagens de um estrela que orbita perto da Via Láctea e que parece albergar uma “megaestrutura” alien.

Os astrónomos afirmaram que este conjunto de objetos encontrados parece algo que “seria de expectável que uma civilização extraterrestre construísse”.

A descoberta está a intrigar de tal maneira os cientistas, que Jason Wright, da Universidade de Penn, vai publicar um relatório sobre o bizarro sistema da estrela. O astrónomo acredita que este pode conter um “enxame de megaestruturas”.
 

“Fiquei fascinado com o seu aspeto estranho. Os aliens deviam ser sempre a última hipótese a considerar, mas isto seria algo que devíamos esperar que uma civilização extraterrestre construísse”.


Segundo o The Independent, a estrela tem o nome KIC 8462852 e está próxima da nossa galáxia, entre as constelações Lyra e Cygnus. Foi primeiramente identificada em 2009, quando o telescópio a detetou como uma estrela com potencial por ter planetas a orbitar à sua volta.

Contudo, KIC 8462852 sempre emitiu padrões de luz diferentes das outras estrelas detetadas pelo dispositivo. um indício que já há vários anos intriga os cientistas.
 

“Nós nunca tínhamos visto nada com esta estrela. Era muito estranho. Pensámos que podia ser uma má leitura dos dados ou o movimento da aeronave. Mas tudo foi verificado”, disse a investigadora Tabetha Boyajian.


Em 2011, a estrela foi também identificada por um grupo de “cidadãos cientistas”, os “Caçadores de Planetas”, que a catalogaram como “bizarra” e “interessante”.

No relatório da equipa são descritos vários corpos celestiais, semelhantes aos que se encontravam em torno do Sol, antes da formação dos planetas. Isto seria expectável numa estrela nova. No entanto, KIC 8462852 não é uma formação nova e os objetos só podiam ter sido colocados recentemente ou seriam engolidos pela estrela.

O The Telegraph anunciou que os cientistas estão a considerar seriamente a hipótese de se poderem tratar de construções de uma civilização alien. Os investigadores acreditam que quanto maior o nível de evolução tecnológica de uma sociedade, mais sofisticados serão os meios de recolher energia. Por esta razão, os objetos podem ser uma espécie de painéis solares.

Os cientistas estão prontos para começar a analisar as ondas rádio dos planetas em redor da estrela, para tentar averiguar a existência de civilizações extraterrestres. As observações podem começar já em janeiro.