Um britânico sofreu queimaduras graves, depois de o iPhone explodir na sequência de uma queda de bicicleta. Gareth Clear, de 36 anos, estava a fazer um passeio de bicicleta numa montanha, na Austrália, quando caiu e se apercebeu que do bolso dos calções saía fumo.

O ciclista começou a sentir um calor intenso na perna direita e apercebeu-se que o iPhone tinha explodido. O lítio quente fez um grande buraco nos calções e provocou uma queimadura grave na perna de Gareth.

Quando chegou ao hospital, o ciclista foi informado de que tinha de ser submetido a uma operação para ser colocado um enxerto de pele em cima da queimadura.

Gareth Clear faz ciclismo de montanha em várias partes do mundo

Gareth Clear disse ao jornal australiano Daily Telegraph que “o telemóvel chocou com o chão, a combustão não foi espontânea” e que “a parte superior do telemóvel estava intacta, mas a parte de baixo parece saída de uma explosão química”.

Conseguia ver o metal a derreter e todo o lítio a sair da parte inferior [do telemóvel] ”, acrescentou.

Os médicos afirmaram que a recuperação do ciclista vai demorar algumas semanas e que terá de permanecer no hospital para prevenir infeções.

Embora Gareth tenha confirmado que a Apple garantiu investigar o caso, a empresa não prestou declarações oficiais.