Um peixe transparente, apelidado de "peixe-fantasma”, foi filmado vivo pela primeira vez. O animal foi avistado a mais de dois mil metros de profundidade, durante uma expedição marinha no Pacífico.

“Isto é memorável”, disse o biólogo Bruce Mundy, responsável pela expedição Okeanos Explorer que decorre ao largo das ilhas do Oceano Pacífico.

O animal não era desconhecido para a comunidade científica, mas por ser raro e navegar a grande profundidade, nunca tinha sido observado com vida. O vídeo, realizado pelo grupo de biólogos no local e divulgado na internet, mostra o comportamento da criatura no seu habitat natural.

Este é um peixe de cerca de dez centímetros de comprimento que pertence à família de animais marinhos com as mesmas características (Ophidiiformes). É incolor, tem um corpo gelatinoso, poucas escamas e pouco pigmento nos olhos. É o corpo transparente desta espécie que lhe confere ainda mais beleza e curiosidade, uma vez que deixa ver com nitidez o seu interior.

Apesar da descoberta deste peixe ter sido um marco histórico para a comunidade científica, já em fevereiro tinha sido encontrado um polvo com as mesmas características. Nessa altura, a Okeanos Explorador estava ao largo do Havai e filmou o “polvo-fantasma”, registando-o como um nova espécie animal, uma vez que também neste caso ainda não tinha sido visto com vida.

Com estas duas descobertas, a natureza volta a mostrar ao homem que ainda há muito por descobrir nos oceanos. Os interessados podem acompanhar de perto a expedição através de um canal em direto dos barcos e do fundo do mar.

A Okeanos Explorador decorre há três anos e abrange mais de 742 mil milhas quadradas de terra emergente (novas ilhas), recife de coral, oceano e recursos do património marítimo, como os portos que servem de abrigo a inúmeras espécies protegidas.