Já se sabia que as laranjas e os limões ajudavam a prevenir e a combater as constipações graças à vitamina C, mas parece que os seus poderes medicinais não se ficam por aqui. Um estudo recente, de uma universidade brasileira, veio revelar que estes, e outros citrinos, devido às suas componentes antioxidantes, são também capazes de afastar doenças relacionadas com o excesso de peso.

O estudo levado a cabo por um grupo de investigadores da Universidade Estadual Paulista explorou os efeitos, durante um mês, de três tipos de flavonas - substâncias químicas com propriedades semelhantes às da vitamina K - encontradas em laranjas, limas e limões, em 50 ratos sem mutações genéticas. Aos animais, durante o estudo, foi administrada uma dieta rica em gorduras. A conclusão do efeito dos antioxidantes foi claro.

A nossa investigação não revelou qualquer perda de peso relacionada com as flavonas dos citrinos, mas, mesmo sem levar os ratos a perder peso, tornou-os mais saudáveis, com menos 'stress oxidativo', menos danos no fígado, menos lípidos e menos glicose no sangue", explicou Thaís Cesar, professora na Universidade Estadual Paulista.

Não é novo que a obesidade faz aumentar o risco de contrair doenças cardiovasculares, doenças de fígado e a probabilidade de vir a desenvolver diabetes, mas com esta investigação, divulgada na imprensa internacional, fica mais claro o papel dos antioxidantes encontrados em citrinos. As laranjas, os limões e as limas podem contrariar esta tendência, mesmo que a sua ação se verifique apenas ao nível da purificação do organismo e não ao nível da perda de peso.

De acordo com a apresentação feita pelos cientistas durante o 252.º Encontro da American Chemical Society em Filadélfia, nos Estados Unidos, a matéria gorda oxida e inflama os vasos e as células, mas em circunstâncias normais o organismo deveria ser capaz de produzir antioxidantes suficientes para combater esta substância. Porém, paralizados pelo excesso de gordura, os organismos das pessoas com peso a mais e, de todas as que seguem dietas com elevado teor de gordura, precisam de uma ajuda extra para se purificarem, que neste caso seria dada pelos citrinos.

Falta agora perceber qual a melhor forma para obter as flavonas presentes nos citrinos: se através do consumo da peça de fruta, se através da ingestão de sumo ou, ainda, se através de algum medicamento que contenha os antioxidantes.