O Google passou a censurar as pesquisas que usem a expressão «how can i join ISIS» (como me posso juntar ao Estado Islâmico, em tradução livre). O motor de busca passou a não completar a frase automaticamente, como acontecia até quinta-feira.

Segundo a BBC, a sigla foi eliminada em uma hora e meia após a denúncia daquele jornal para o facto de a expressão ser a quarta mais procurada. Nos três primeiros lugares surgiam as perguntas de como se juntar à polícia, ao grupo anonymous e aos illuminati.



Questionado sobre o porquê de não ter censurado este termo antes do aviso, o Google afirmou que as sugestões oferecidas aos utilizadores são baseadas «numa série de fatores, entre eles a popularidade e de um termo usados nas pesquisas». Também a posição geográfica do utilizador é avaliada, assim como «200 sinais ou pistas que permitem averiguar o que pode estar a ser pesquisado».

Os termos que outros utilizadores procuraram no passado também têm influência nas opções oferecidas.

Anteriormente, o Google eliminou alguns termos das suas sugestões por motivos legais ou por considerá-los de mau gosto.

«Atualizamos periodicamente os nossos sistemas para melhorar as pesquisas, por isso os termos sugeridos podem mudar com o tempo», diz um porta-voz da companhia à BBC, acrescentando que a empresa exclui «apenas um pequeno grupo de pesquisas, como as relacionadas com pornografia, violência, discurso de ódio e infrações de direitos de autor».