O super-tufão Maysak, com ventos de 257 quilómetros por hora, atingiu os 11 mil habitantes das ilhas de Yap, na Micronésia, a leste das Filipinas, no Oceano Pacífico, com ventos fortes e chuva torrencial. A astronauta Samantha Cristoforetti, da Estação Espacial Internacional, sobrevoou o tufão e captou imagens do «olho da tempestade». As previsões apontam para que o tufão perca intensidade à medida antes de chegar às Filipinas, o que está previsto para 4 de abril, tornando-se uma ameaça de inundações dependendo a intensidade com que atinja as ilhas. As invulgares temperaturas amenas do oceano (cerca de 3,6 graus centígrados acima da média registada nesta época) associadas ao evento «El Niño» são o fator fundamental que indica o início da temporada de tufões no Pacífico.  
O super tufão Maisak, o terceiro este ano no Pacífico Ocidental, já bateu recordes de intensidade, marcando pela primeira vez dois tufões de intensidade 3. Geralmente, o período de maio a outubro é o mais ativo nesta bacia oceânica.