A agência espacial norte-americana, NASA, vai colocar à prova, esta quarta-feira, um “Desacelerador Supersónico de Baixa Densidade” (LDSD, sigla em inglês), um aparelho desenhado para testar para-quedas maiores e mais resistentes, que poderão vir a ser usados numa próxima missão a Marte.

No entanto, o que está a chamar à atenção para o lançamento do LDSD é o formato "invulgar" do aparelho, e o nome “banal” que a própria NASA usa para o descrever: disco voador.

              
                                      (LDSD, FOTO: NASA)

Dada a atmosfera extremamente fina de Marte, a NASA quer experimentar os novos para-quedas, capazes de garantir uma aterragem mais segura a uma nave enviada para o “planeta vermelho”. Os atuais, usados na Terra ou em rockets lançados para a Lua, não terão a capacidade de desacelerar uma nave de forma a que esta pouse em Marte em segurança.

Ainda que uma nave espacial com humanos a bordo a caminho de Marte esteja longe de ser uma realidade, a NASA planeia usar este novo tipo de para-quedas já na próxima missão com um “rover” ao planeta vermelho – o modelo atual é o mesmo da primeira missão a Marte, em 1976.

Segundo o “Washington Post”, a agência espacial vai testar três aparelhos: dois Desaceleradores Supersónicos Insufláveis Aerodinâmicos (SIAD, sigla em inglês), que se enchem quando a nave chega ao seu destido, desacelerando a sua entrada, e um para-quedas com cerca de 30 metros de diâmetro que permitirá aumentar o peso ideal para uma nave aterrar em segurança de 1500 quilos para entre 2000 a 3000 quilos. A margem de erro da aterragem também deverá baixar de 9,5 quilómetros para 3,2.
 
O LDSD devia ter sido lançado esta terça-feira, da base norte-americana em Kauai, no Havaí, mas as condições meteorológicas não se mostraram favoráveis. O lançamento deverá acontecer na madrugada desta quarta-feira por volta da 1:30 da manhã, hora local, 6:30 em Lisboa, e pode ser seguida em direto AQUI.