O astronauta norte-americano Michael Fincke e o cosmonauta russo Yuri Lonchakov terminaram esta terça-feira um passeio à volta da Estação Espacial Internacional que não estava previsto inicialmente e que serviu para realizar tarefas de carácter técnico, refere a Lusa.

O trabalho dos astronautas incluiu a instalação final no exterior do módulo russo Zvezdá de um dispositivo europeu para uma série de experiências científicas, EXPOSE-R.

A EXPOSE-R, em que participam a Agência Espacial Europeia e a Agência Espacial Russa, tem como objectivo esclarecer a forma como a matéria orgânica se comporta no vazio do espaço.

«Foi um passeio espacial muito eficiente. Foram concluídos todos os objectivos», disse o relator da Agência Espacial norte-americana (NASA) a partir do Centro Espacial Johnson em Houston (Texas).

«O plano foi perfeito», assinalou Lonchakov pouco antes de fechar as comportas para voltar ao complexo que orbita a Terra a quase 400 quilómetros de altura.

O passeio no espaço, o sexto para Fincke, durou quatro horas e 49 minutos, uma hora menos do que o previsto, indicou o relator.

A instalação do equipamento europeu para realizar as experiências no vazio do espaço ficou a meio de ser concluída em Dezembro, devido a um problema na configuração dos cabos do módulo russo, explicou o relator da NASA.

O controlo russo da missão indicou que também durante esta saída para o espaço, os cosmonautas detectaram uma falha técnica no dispositivo depois da sua instalação, pelo que decidiram desmontá-lo.