A febre do mais recente jogo de telemóvel continua a fazer vítimas. Depois de uma jogadora ter encontrado um corpo a flutuar num rio enquanto procurava Pokémons e outros tantos jogadores terem sido atraídos por um grupo de delinquentes e posteriormente assaltados, um jovem de 21 anos foi esfaqueado na rua, mas continuou em busca de mais seres imaginários em vez de se deslocar ao hospital.

Michael Baker estava a passear nas imediações da sua casa, em Oregon, nos EUA, por volta da uma da madrugada, quando avistou um outro individuo e lhe perguntou se estava a jogar Pokémon Go. Numa reação imediata, o homem espeta uma faca no ombro do jovem e foge.

Não esperava o que aconteceu – foi uma coisa breve, apenas uma facada e correuEu, basicamente, arrisquei a minha vida”, disse Baker à KPTV.

O facto de ter sido atacado não fez o jogador interromper a sua missão de encontrar todas as criaturas imaginárias que se encontravam naquela área, uma vez que a concentração no jogo fê-lo perder a noção de que tinha de se deslocar urgentemente ao hospital.

Logo depois de ser esfaqueado, continuei a missão de jogar com a Pantry [um tipo de pokemón] para ganhar batatas fritas e cerveja [imaginárias]”, acrescentou.

Já no hospital, o jovem foi informado de que teria de ser suturado com oito pontos.