Investigadores da segurança da Bluebox descobriram que um erro catastrófico na segurança podia deixar todos os dispositivos Android virtualmente abertos a piratas da internet.

Neste momento, a principal preocupação da Google é a forma como os serviços de operação móvel abertos funcionam, refere o «Huffington Post».

Este problema aparentemente afeta todas as versões Android desde a 1.6, o que significa que cerca de 900 milhões de dispositivos podem estar vulneráveis.

O método da Bluebox permite aos criadores das aplicações operar modificações como um ficheiro, o que pode ser usado para ter o total controlo de um telefone. Com um processo a disfarçar os motivos reais, os hackers podem aceder a palavras-passe, informações de cartão de crédito, contactos, fotografias. Basicamente tudo o que esteja no telefone.

«As implicações são enormes», explica a Bluebox no site oficial. «Dependendo do tipo de aplicação, um hacker pode explorar a vulnerabilidade de alguma coisa desde dados à criação de erros no telefone», acrescenta.

A Bluebox recomenda os utilizadores a serem extremamente cuidados quando descarregarem aplicações e para o fazerem apenas com conteúdos que conheçam.