A NASA divulgou novas imagens da Lua da Staurno, Enceladus, captadas pela sonda espacial Cassini. O satélite natural continua a surpreender os cientistas, que acreditam que este é um dos lugares mais promissores do sistema solar, com a capacidade de sustentar vida.

As fotografias continuam a surpreender os cientistas e permitem ver a região polar de Enceladus, repleta de crateras e montes gelados. Os investigadores puderam confirmar que as fissuras presentes na Lua de Saturno, já avistadas em imagens divulgadas anteriormente, estendem-se também à região norte do satélite.

Os investigadores acreditam, desde a operação espacial de 2005, onde a sonda Cassini recolheu as primeiras imagens de Enceladus, que este é um dos lugares conhecidos com maior potencial para ser habitável, na Via Láctea.

Em 2010, a agência espacial anunciou que no satélite há “um bosque de jactos de partículas de gelo, vapor de água e compostos orgânicos que surgem de fraturas nas imediações do polo sul da lua”.

De acordo com a FoxNews, em março deste ano a NASA já tinha falado na possibilidade de existir atividade hidrotermal num oceano existente no subsolo da lua. Em setembro, descobriu-se que o oceano, que se encontra na camada interior do satélite, é global, estendendo-se por todas as regiões de Enceladus.