malwareremake

O FBI confirmou, em comunicado, que está a investigar o ataque informático contra o estúdio Sony Pictures detetado na semana passada e que levou a empresa a não utilizar preventivamente, durante dias, os sistemas. A rede da Sony voltou a estar operacional esta terça-feira, de acordo com o portal de cinema Deadline, depois de uma semana inativa.

A agência Reuters refere que o aviso confidencial de cinco páginas, emitido para empresas na segunda-feira à noite, fornece alguns detalhes técnicos sobre o software malicioso. O FBI adverte que uma vez que este software malicioso infete um computador será extremamente difícil ou mesmo impossível recuperar os dados apagados. O software malicioso substitui dados em discos rígidos de computadores, que podem torná-los inutilizáveis e desligam redes.

No alerta lançado, os serviços de segurança descrevem o modo de funcionamento e os possíveis prejuízos do malware em causa e deixam alguns conselhos às empresas sobre como responderem perante tal situação. O FBI pede às mesmas que contactem a agência, caso identifiquem um ataque do género. 

«O acesso às redes informáticas dos setores público e privado continua a ser uma grande ameaça e o FBI vai continuar a identificar, perseguir e combater os grupos e indivíduos que constituem uma ameaça no ciberespaço», refere o comunicado.