Os Emirados Árabes Unidos (EAU) anunciaram a criação de uma agência espacial com o objetivo de fazer aterrar uma sonda em Marte em 2021, ano do cinquentenário deste rico Estado federal do Golfo.

«Os Emirados entram assim na exploração espacial», congratulou-se a agência oficial WAM, precisando que a sonda será a primeira lançada por um país árabe ou islâmico.

«O objetivo é desenvolver as capacidades tecnológicas e intelectuais dos Emirados nos domínios aeroespacial e de exploração do espaço», declarou o presidente dos EAU, xeque Khalifa Ben Zayed Al-Nahyane.

O vice-presidente dos Emirados e soberano do Dubai, xeque Mohammad Ben Rached Al-Maktum, por seu turno, declarou: «Alcançar o planeta Marte é um grande desafio e escolhemo-lo porque nos motiva».

O xeque Mohammad, citado pela WAM, indicou que os investimentos do país no sector espacial atingem já 20 mil milhões de dirhams (5,44 mil milhões de dólares).

A nova agência deve supervisionar vários organismos que trabalham na área do espaço - como o Dubaisat, especializado na observação por satélite, o Al Yah, que opera nas comunicações por satélite, ou o Thuraya, telecomunicações por satélite ¿ e conseguir parcerias internacionais.

A sonda Marte dos Emirados deve percorrer 60 milhões de quilómetros durante nove meses para atingir o planeta vermelho, segundo a agência oficial.

Os EAU, federação de sete emirados do Golfo nascida em 1971, torna-se assim o nono país do mundo envolvido na exploração do planeta Marte, indicou a WAM.