O Observatório Europeu do Sul (ESO) explodiu, esta quinta-feira, parte do cume de uma montanha com três mil metros de altitude, no Chile, para poder instalar o maior e mais potente telescópio alguma vez construído.

O E-ELT, sigla em inglês para «Telescópio Europeu Extremamente Grande», vai ter uma lente primária de 39 metros, e será instalado numa plataforma com 150 por 300 metros.

Segundo o «Guardina», as dimensões do telescópio tornam-no quatro vezes maior do que qualquer aparelho deste género já construído. Vai conseguir recolher luz cerca de 15 vezes mais rápido do que qualquer outro telescópio e criar imagens 16 vezes mais nítidas que o já incrível telescópio espacial «Hubble».

Os trabalhos de construção no topo do Cerro Armazones devem demorar 16 meses, tempo que inclui a montagem do telescópio, mas o aparelho só deverá começar a operar em 2024.