Os serviços postais da Suíça começaram a testar a entrega de encomendas através de drones.

Apesar do serviço não dever ser implementado nos próximos cinco anos, a Swiss Post já está a fazer os primeiros testes do projeto, que devem continuar até ao final de julho. A apresentação do sistema, esta terça-feira, incluiu uma demonstração do seu funcionamento.

Os drones têm quatro braços com hélices e o correio deve ser colocado no centro do dispositivo.

                                           
 

“O drone tem uma construção extremamente leve e consegue carregar cargas até 1 quilo por mais de 10 quilómetros, sem ser preciso carregar a bateria”, afirmou a empresa num comunicado, acrescentando que o dispositivo “voa de forma autónoma, seguindo padrões de voo claramente definidos e seguros”.


A Swiss Post afirmou que o equipamento só deveria ser usado daqui a cinco anos e em situações de emergência, como “levar encomendas a sítios que se encontrem isolados do resto do mundo na sequência de uma tempestade”.

A Suíça não é o único país onde o serviço pode aparecer brevemente. A Amazon anunciou, em 2013, que pretendia implementar um sistema de entrega de encomendas via drone, encurtando o tempo de espera para os 30 minutos depois da compra.

Contudo, a Amazon já informou que o serviço pode não ser implementado, devido às restrições na utilização de drones domésticos decretadas pelo governo norte-americano.