A composição molecular do esperma dos pais que sofrem de obesidade contribui para que os seus filhos e netos possam herdar o excesso de peso e outras doenças como a diabetes. É pelo menos o que indica o resultado de um estudo realizado por cientistas australianos.

«A dieta do pai muda a formação molecular do esperma», indicou Tod Fullston, responsável por esta investigação realizada pelo Instituto Robinson da Universidade de Adelaide, à cadeia australiana ABC.

A investigação sugere que a tendência para a obesidade, em que o pai padece da doença, pode estender-se até duas gerações.