O Instituto de Tecnologia suíço EPFL juntou-se à marca Peugeot-Citroen para desenvolver um dispositivo que permite detetar as emoções dos condutores ao volante.
 
Este sistema, que é colocado no tablier por detrás do volante, analisa pontos muito específicos da nossa cara para adivinhar as nossas emoções com uma fiabilidade na ordem dos 85%, o que inclui o quão sonolentos estamos, em função do movimento das nossas pálpebras. Assim, o detetor de emoções avisa-nos quando estamos com demasiado sono ou até com demasiada raiva para conduzir.
 
A tecnologia ainda está a ser aperfeiçoada, uma vez que é preciso rechear a base de dados de emoções de maneira a que a deteção seja ainda mais perfeita. O grupo de investigadores espera conseguir, no entanto, um sistema que possa ser usado em qualquer automóvel, tornando a condução extremamente segura.
 
O detetor de emoções pode ser o elo que faltava entre os automóveis de agora e os futuros carros sem condutor.