Cientistas de uma Universidade de Singapura estão a desenvolver uns “óculos inteligentes” que podem trazer qualidade de vida a pessoas com défice de memória.

Para quem se esquece de quem são as pessoas à sua volta ou das tarefas a realizar, uns óculos que transmitem informação vão ajudá-lo. Doentes com demência e Alzheimer podem ser os grandes beneficiários deste produto. Para isso, os investigadores, entre eles Lim Joo Hwee, estão a trabalhar em estreita colaboração com hospitais e clínicas especializadas em demência, como disse o cientista à BBC.

Os óculos fazem uma leitura da pessoa ou do objeto e dão a indicação ao utilizador. Podem servir para identificar uma pessoa, mas também, por exemplo, para alertar quando é que um medicamento deve ser tomado.

O cientista também explicou que os óculos podem ser usados por alguém que está a trabalhar com maquinaria complexa, tornando-se assim num excelente auxiliar de memória.