Um grupo de 25.000 utilizadores que acusa o Facebook de uso ilegal dos seus dados pessoais interpôs hoje uma ação coletiva contra a rede social no tribunal civil de Viena, que deverá agora pronunciar-se sobre a respetiva admissibilidade.

Max Schrems, o jurista austríaco que deu origem ao grupo, apresentou hoje de manhã formalmente esta queixa, que está a ser acompanhada de perto pelos gigantes da internet.

O processo é um dos maiores até hoje instaurados à rede social norte-americana com quase 1,4 mil milhões de utilizadores ativos. Foi lançado em agosto por utilizadores de vários países da Europa, bem como da Ásia, da América Latina e da Austrália. Mais cerca de 55.000 outras pessoas expressaram, entretanto, a intenção de se associar à ação judicial.

Leia Mais: 
Se quiser processar o Facebook junte-se a este austríaco