A enorme tendência para a agressividade dos crocodilos australianos de água salgada aparece logo à nascença. Um estudo revela que, dentre sete diferentes espécies, o crocodilo de água salgada é não só o mais naturalmente agressivo de todos, como é propenso a brigar logo a partir do momento em que consegue sair do ovo.

O crocodilo australiano de água salgada é um agressor nato. Num estudo com jovens de sete espécies de crocodilos, jacarés e gaviais, o crocodilo de água salgada surge como mais briguento de todos.

«Há espécies francamente agressivas, como o crocodilo de água salgada, que é o pior de todos. O crocodilo de água doce da Nova Guiné também é bastante hostil», revela Matthew Brien, biólogo da Universidade Charles Darwin.

Com um largo nariz e maxilares esmagadores, os crocodilos de água salgada adultos têm sido largamente estudados, mas pouco se sabe acerca dos jovens, que se mantêm bem escondidos até à idade adulta.

O que Brien queria saber era a agressividade já vinha logo à partida inscrita no cérebro do animal

«Este comportamento que eles têm, a abanar a cauda antes de se atirarem a outro crocodilo, e depois a sacudir a cabeça na direção do adversário - como se fossem espancá-lo com ela, está a ver?, é algo que só tínhamos visto nos adultos, durante a época de reprodução», explica Matthew Brien.

As outras seis espécies que foram estudadas evidenciaram diferentes graus de agressividade, com o jacaré norte-americano e o gavial indiano a ocupar o fundo da tabela.

O zoólogo Grahame Webb não tem dúvida: o crocodilo de água salgada não é mau, simplesmente já nasce assim. «É inato, porque mal abrem os olhos para o Mundo a primeira coisa que têm de fazer é enfrentar outro crocodilo», explica.

E desde o primeiro momento, é uma guerra pela sobrevivência.

Veja mais em NXT - o próximo passo