As mulheres tendem a infantilizar mais as conversas e usam inflexões vocais mais próximas do universo infantil. Já os homens tendem a tratar os bebés como se de adultos se tratassem.

 

Mas o mais importante que os investigadores da Washington State University concluíram é que ambas as formas de tratamento são essenciais para o mesmo resultado: ensinar os bebés a falar.

 

“Não é uma falha dos pais. Pensamos que ambos estão a ensinar os filhos a falar, mas de uma forma diferente”, explica Mark VanDam, um especialista em linguagem.

“Os pais acabam por complementar a aprendizagem da linguagem dos filhos.”

De acordo com o especialista, apesar de os pais não infantilizarem o discurso, eles estão a modificar, inconscientemente, o discurso, de alguma forma, nem que seja ao usar palavras mais simples. O mesmo especialista acrescenta que, nas famílias monoparentais, os resultados da aprendizagem da linguagem são diferentes.