Com a época dos tornados a começar no Atlântico Norte, biólogos marinhos revelaram detalhes acerca do comportamento dos tubarões durante as tempestades.

Os cientistas encontraram pistas que mostram que os tubarões conseguem pressentir quando um tornado se está a aproximar.

Lauren Smith, especialista em tubarões da Universidade de Aberdeen, na Escócia, descobriu que estes animais alteram os seus comportamentos de acordo com as mudanças no estado do tempo, escreve o «The Telegraph».

Um estudo levado a cabo em 2001 já tinha mostrado que os tubarões têm atitudes evasivas quando confrontados com a aproximação de tornados e tempestades.

Em situações normais, os tubarões mais jovens mantêm-se em «berçários» de águas pouco profundas, onde se protegem de predadores. Contudo, quando uma tempestade atingiu a Baía de Terra Ceia, na Florida, Estados Unidos, registou-se uma evasão para águas profundas durante horas, voltando à superfície depois de a tempestade passar.

Nick Whitney, do centro norte-americano de pesquisas de tubarões OCEARCH, tem estudado os tubarões através das suas movimentações, depois de lhes aplicado um sistema GPS. O investigador também notou alterações no comportamento em períodos de tornados.

Momentos antes da chegada do furação Sandy, na costa de Carolina do Sul e Georgia, nos EUA, a equipa de Whitney deixou de receber informações de um tubarão branco por um período de seis dias.

«Isto pode indicar que ele fugiu para as profundezas do oceano para evitar a tempestade, embora também pudesse tratar-se de uma inibição das transmissões aos satélites dado o estado do tempo», explicou o cientista.