O primeiro homem no mundo a receber um transplante de pénis vai ser pai. A notícia é avançada, nesta sexta-feira, pela BBC, que cita o cirurgião responsável pela operação, Andre van der Merwe.
 
A noiva do paciente, um sul-africano de 21 anos, cuja identidade permanece no anonimato, está grávida de quatro meses, apenas seis meses depois do transplante.
 
O jovem foi operado em dezembro de 2014 na Cidade do Cabo, depois de, três anos antes, então com 18, ter sofrido uma amputação do pénis por complicações pós-circuncisão. Ficou apenas com um centímetro do seu pénis, mas, segundo a equipa médica, não é um caso único na África do Sul, onde por ano cerca de 250 jovens “perdem os seus pénis devido a complicações relacionadas com a circuncisão tradicional”.
 
O transplante foi realizado por uma equipa constituída por médicos da Universidade de Stellenbosch e do Hospital Tygerberg e durou nove horas. Na intervenção foi usada a mesma técnica microscópica que se aplica aos transplantes faciais, explicou Van der Merwe: foram unidos três vasos sanguíneos, entre 1 e 2 milímetros de diâmetro, “para assegurar a adequada irrigação sanguínea ao órgão transplantado”; e foram também ligados dois nervos dorsais “para restaurar a sensibilidade” e a uretra.
 
Em apenas três meses, o transplantado conseguiu recuperar na totalidade “todas as funções”. Agora, seis meses depois, vai ser pai.
 
De acordo com o médico responsável, há pelo menos mais nove homens interessados neste transplante.