Pode parecer uma utopia, mas os cientistas criaram mesmo uma "segunda pele", uma película invisível que é aplicada sobre a epiderme, conferindo-lhe elasticidade e, por conseguinte, diminuindo as rugas e os papos dos olhos.

Para além das vantagens no campo da beleza, a "segunda pele", os cientistas esperam ainda que esta seja também uma solução para o eczema e para a psoríase.  

Esta "segunda-pele" foi criada por um grupo de cientistas da Universidade de Harvard e do Massachusetts Institute of Technology e divulgada num relatório publicado na revista Nature Materials. Uma ideia "brilhante", segundo Gordana Vunjak-Novakovic, professor de engenharia biomédica na Universidade da Columbia, que, consultado pelo New York Times, ajudou a perceber a dimensão desta descoberta.

Eles criaram um biomaterial inteligente que sintetiza as propriedades da pele jovem e saudável. Pode ser usada como uma espécie de "penso" sobre a idade e o envelhecimento da pele e obter resultados muito significativos", concretizou.

O produto está a ser desenvolvido por um laboratório privado, em colaboração com os autores do estudo. A “segunda pele” ainda está em fase de testes e não há data para a sua comercialização.