A rota pela qual Aníbal atravessou os Alpes para invadir Itália em 218 a.C. permanece um dos maiores mistérios de toda a história militar mas, agora, um grupo de cientistas pode estar próximo de descobrir o percurso.

O general e estadista cartaginês atravessou os Alpes com 30 mil homens, 37 elefantes e 15 mil cavalos no início da Segunda Guerra Púnica. Depois de mais de 2.000 anos de especulação, uma equipa da Universidade de York, Reino Unido, diz ter provas de que Aníbal atravessou com o seu exército a montanha Col de la Traversette, na fronteira franco-italiana a sudoeste de Turim.

O Col de la Traversette fica a quase 3.000 metros acima do nível do mar e, atualmente, é um caminho difícil e complicado, adequado apenas para atravessar a cavalo.

Os cientistas chegaram a esta conclusão através da análise microbiológica de excrementos de cavalo encontrados no local que datam da época em que Aníbal fez a travessia.

As provas são ainda imprecisas, mas os investigadores estão certos de encontrar mais evidências da passagem de Aníbal por aquela rota.

As conclusões deste estudo foram publicadas na revista de ciência Archaeometry.

Esta rota já tinha sido proposta pelo biólogo britânico Gavin de Beer, mas não foi bem aceite pela comunidade académica.