Uma equipa de arqueólogos da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos, descobriu vestígios daquilo que se pensa ser uma civilização antiga, na selva das Honduras. De acordo com a «National Geographic», os investigadores descobriram novos vestígios da «Cidade do Deus Macaco» numa área remota da região tropical de La Mosquitia.

Já em 2012, a mesma equipa tinha procedido a algumas escavações que desenterraram parte da cidade também conhecida como «Cidade Branca». As novas descobertas podem indiciar que se trata de uma civilização completa e não apenas de uma cidade.

Os investigadores descobriram agora uma considerável quantidade de esculturas de pedra, ao todo 52 artefactos, que estariam intocados desde que o local foi abandonado há séculos. As esculturas serão então pertencentes à lendária cidade.

Entre os 52 artefactos, destaca-se um objeto que o arqueólogo Christopher Fisher, membro da equipa de exploração e investigador da Colorado State University, identificou como um «homem-jaguar» e que representaria um xamã num estado transformado de espírito.

De acordo com a lenda, na floresta tropical da região da La Mosquitia, havia uma cidade perdida, onde os indígenas se teriam refugiado dos conquistadores espanhóis e de onde nunca ninguém tinha conseguido regressar.