Até agora as capas para os telemóveis tinham apenas duas funções: serem estéticas e protetoras. No entanto, a empresa Singapur Oaxis, especializada em acessórios sem fios, apresentou no último Congresso Mundial do Telemóvel, em Xangai, na China, uma capa eletrónica, que permite o aumento de duração da bateria nos dispositivos.

O acessório foi desenhado para doze modelos de smartphones (ao qual se juntará em breve o iPhone 6) e consiste num segundo ecrã, que funciona como um leitor de livros digitais. O produto tem parecenças com o telemóvel russo Yotaphone, o primeiro a incluir um ecrã na parte posterior do dispositivo móvel.

“O conceito é semelhante”, reconhece o diretor de vendas da Oaxis, Hill Xian, citado pelo "El País".

“A diferença é que as nossas capas contam com um processador e pilhas próprios, de forma a aumentar significativamente a duração da bateria do telemóvel”, explicou.


Desta forma, seja para um Android ou um iPhone, a bateria pode durar até uma semana como uma utilização moderada.

A capa da Oaxis permite usar o telemóvel como se este fosse um leitor eletrónico. Uma vez que o aparelho esteja configurado, através de sincronização por Bluetooth, o segundo ecrã, incorporado na capa, permite às pessoas usar as funções habituais do telemóvel - ler livros, ver notificações, saber a meteorologia, consultar o e-mail.

“A ideia é que não seja necessário desbloquear o telemóvel consecutivamente”, reforça o diretor.


O acessório foi projetado pela empresa com o propósito de ser leve, fino e prático. A capa tem 4 polegadas, pesa cerca de 50 gramas, tem uma espessura entre 4 e 5 milímetros, e uma resolução de 480x800 pixels.

O projeto tornou-se concretizável através de uma campanha de crowdfunding. A capa estará disponível para todos os modelos de smartphones em setembro. O preço pode ir dos 59 até aos 89 dólares.