Mulheres cegas estão a colaborar com os médicos para detetar tumores mamários na Alemanha. De acordo com um estudo divulgado pela BBC, sugere que as pessoas cegas podem detetar tumores, através do tato, mais cedo do que as visuais.

A ideia partiu de um médico alemão. «Três minutos é o tempo que eu tenho para fazer exames clínicos das mamas. Isso não é suficiente para encontrar pequenos nódulos no tecido mamário, o que é crucial para detetar o cancro de mama cedo», sublinha o ginecologista Frank Hoffmann, citado pela BBC.

Método utiliza uma espécie de fitas que marcam as coordenadas da mama em braile

Os cegos têm o tato mais desenvolvido, pelo que Hoffmann pensou que as mulheres cegas ou com deficiências visuais poderiam ter maiores qualificações que quaisquer outras para detetar cancro de mama nos seus pacientes.
 

De acordo com a cadeia de televisão britânica, um estudo ainda não publicado, realizado na Universidade de Essen, na Alemanha, as mulheres cegas conseguiram detetar quase um terço a mais de nódulos que os ginecologistas visuais. Frank Hoffmann especifica as diferenças:

«Mulheres que fazem autoexame podem sentir tumores de dois centímetros ou maiores. (…) Os médicos costumam encontrar tumores entre um centímetro e dois centímetros, enquanto os examinadores cegos encontraram nódulos com tamanhos entre 6 e 8 milímetros. Isso faz uma diferença real. Esse é o tempo que um tumor leva para se espalhar pelo corpo».

Frank Hoffmann, ginecologista alemão que treina mulheres cegas para detetar cancro de mama precocemente
Frank Hoffmann fundou uma organização, a Discovering Hands, e desenvolveu um curso para treinar mulheres cegas para se tornarem examinadoras médicas táteis (MTEs, na sigla em inglês). Agora, há 17 mulheres a trabalhar em clínicas em toda a Alemanha.