Os cidadãos de Torres Vedras podem reportar problemas no concelho, como um deslizamento de terras, através da internet ou telemóveis acedendo a uma plataforma pioneira, que a Câmara Municipal disponibiliza a partir desta segunda-feira.

«Se o rio estiver a encher, houver uma inundação, uma rua abater ou existir um deslizamento de terras, qualquer cidadão pode alertar a Câmara através da internet ou de uma aplicação para telemóveis», disse o vice-presidente da autarquia, Carlos Bernardes, em conferência de imprensa.

Por ano, o município recebe cerca de 1200 reclamações.

Segundo o autarca, através deste sistema pioneiro entre as câmaras do país, o alerta é automaticamente reportado aos membros do executivo e aos responsáveis de cada um dos departamentos da autarquia.

Além de «aproximar e responsabilizar os cidadãos», a aplicação permite ao município ser mais eficaz na resolução dos problemas.

«Até agora, as pessoas faziam a reclamação por escrito ou telefonavam para a câmara e o problema demorava a ser resolvido, porque havia burocracia até chegar aos serviços. Com a plataforma, agilizamos o sistema, porque internamente autarcas e responsáveis dos serviços recebem o alerta no telemóvel e por email, e o problema fica resolvido em menos tempo», explicou o autarca.

Carlos Bernardes sublinhou que o objetivo da câmara é acabar com situações que tardam em chegar ao conhecimento da câmara, dando como exemplo o de quatro candeeiros públicos que permaneceram ligados de dia e de noite durante um fim-de-semana, sem que a câmara tivesse sido informada do caso.

O cidadão é notificado não só das diligências que forem feitas pela autarquia, como também quando o problema ficar resolvido.

Os problemas que forem reportados pelas vias habituais são depois introduzidos na plataforma pelas juntas de freguesia ou pelos funcionários do atendimento telefónico.

O novo sistema pretende contribuir também para uma maior eficiência de custos e de meios, a começar no papel que deixa de ser usado.

Como o sistema obriga o cidadão a identificar-se, acaba com as reclamações anónimas falsas, evitando deslocações despropositadas de máquinas e funcionários ao local.