De acordo com a Teoria da Relatividade, os buracos negros são regiões com campos gravitacionais tão fortes, que depois de sugarem qualquer partícula, nada pode escapar do seu interior. Mas, uma nova descoberta da NASA, revela que é possível algo ser expelido por estes buracos no espaço.

O telescópio espacial, NuSTAR, captou o momento em que uma erupção gigante no buraco negro Markarian 335 fez com que uma luz raio-X fosse expelida da região.

A explicação para o fenómeno ainda não foi encontrada, mas as pesquisas que vão ser feitas para apurar as causas da explosão, podem ajudar a desvendar alguns mistérios sobre os buracos negros.
 

“Esta foi a primeira vez que conseguimos ligar o lançamento da coroa com uma erupção”, disse Dan Wilkins, da Universidade Saint Mary. "Isto vai ajudar-nos a compreender como é que os buracos negros supermassivos se alimentam de alguns dos objetos mais brilhantes do Universo”.


De acordo com a NASA, estas regiões são rodeadas anéis com material quente e incandescente. É a gravidade do buraco negro que puxa gás na sua direção, aquecendo-o e fazendo com que brilhe em diferentes comprimentos de onda. Contudo, os cientistas não podem afirmar ainda que o fenómeno tenha sido causado por isto.

Uma das investigadoras, Fiona Harrison, afirmou que a fonte de energia na região é “misteriosa” e que a resposta só vai ser adquirida quando a NASA conseguir filmar uma réplica do acontecimento.