Longe vão os anos em que um telemóvel permanecia ligado, sem precisar de ser recarregado, durante vários dias. A evolução da tecnologia nos smartphones, e as respetivas aplicações, acabou com os dias sem necessidade de ligar o telemóvel à corrente.

Como escreve o New York Times, a tecnologia usada nas baterias atualmente (baterias de iões de lítio) é barata, segura e fácil de reproduzir, pelo que não deverá ser substituída brevemente.

Se não quer comprar uma bateria extra, e está farto(a) de trazer semrpe um carregador consigo, aqui tem seis dicas para estender a vida útil da bateria do seu telemóvel.

1. Luz do ecrã em modo automático

Nenhum componente consome mais energia num telemóvel do que o ecrã, por isso é por aí que deve começar: baixe o nível do brilho, ou coloque a função em modo automático. Um iPhone 6s usou menos 54% de energia e um Android menos 30% em apenas uma hora com a “luz” mais baixa.

Além disso, pode ser uma questão de hábito. Se aos poucos foi diminuindo a luminosidade do seu ecrã, vai acabar por se habituar e chegar a uma altura que não entende porque precisava de usar a função no máximo.

2. Notificações e e-mail

Se é daquelas pessoas que recebem e-mails como se fossem SMS, é melhor rever as definições da aplicação que usa. A atualização automática, e receção de e-mails assim que eles chegam à caixa pode exigir uma ligação constante ao servidor, o que diminui a vida útil da bateria.

O mesmo serve para as notificações “push” de algumas aplicações. Se estiver constantemente a receber alertas, a constante troca de dados vai limitar a sua bateria.

Rever as definições de ambos pode ser uma boa solução. No caso dos e-mails pode até definir qual um período de tempo para uma atualização (de hora a hora, por exemplo), recebendo vários ao mesmo tempo, em vez de um a um.

3. Desligue o Wi-Fi quando o sinal for fraco

Se a ligação à internet é fraca, então o melhor é desligar o Wi-Fi. Isto porque o seu smartphone vai estar constantemente à procura de um sinal melhor, o que diminui a vida útil da bateria.

O mesmo aplica-se à rede. Se estiver num local com pouca rede e quiser conservar energia, a melhor opção é colocar o telemóvel em “modo avião”.

4. Não oiça música em streaming

O Spotify e o Apple Music podem ser exemplos dos novos hábitos de consumo de música, mas são maus para a sua bateria. O Wirecutter testou os serviços durante duas horas com o Wi-Fi ligado e 10% da bateria do iPhone “foi-se”. Ouvir música durante o mesmo período de tempo, sem recorrer ao streaming – recorrendo às que tem gravadas no telemóvel – consumiu apenas 5%.

5. Instale um “ad-block”

A publicidade pode ser incómoda tanto no computador, como no telemóvel, mas é uma fonte de receita importante para os sites e aplicações. Se quiser conservar energia, o melhor é instalar um ad-block, além de não ver publicidade, ainda poupa energia que seria gasta a exibi-la. 

6. Desligue a localização

Se não está a utilizar o GPS para encontrar um algum local específico, precisa mesmo de ter a localização ligada? Desligue esta função sempre que não a utilizar. A constante troca de dados para que o telemóvel saiba onde está vai descarregar a sua bateria rapidamente.

As aplicações de fitness, que também utilizam este sistema para mapear o percurso que percorreu e usam os sensores do telemóvel para saber se está parado ou a correr, são outro tipo de aplicação que lhe vai “sugar” a vida útil da bateria. São aplicações úteis para quem faz exercício, é verdade, mas saiba que consomem bastante.