Já se imaginou a viajar num avião sem janelas? Não, não falamos de um avião totalmente fechado, mas o contrário: transparente. Sim, o Centre for Process Innovation (CPI), uma organização britânica pensa poder ter um avião destes a voar dentro de dez anos.

Para dizer a verdade, o avião não será transparente, mas sim revestido com ecrãs de alta definição que permitem aos passageiros escolher a paisagem que quer ver ou simplesmente navegar na internet.

O projeto, apresentado online, mostra ainda que o interior da aeronave será totalmente high-tech, com cada passageiro a ter direito ao seu próprio ecrã de alta definição incorporado na fuselagem do avião - criado com tecnologia OLED. Ecrã esse que reproduzá as imagens captadas por câmaras situadas no exterior do aparelho. Apesar de toda a «espetacularidade» do projeto, o principal objetivo dos cientistas é tornar o avião mais leve, resolvendo assim um dos maiores problemas da indústria: o consumo de combustível e também as emissões de dióxido de carbono. O CPI alega que com esta mudança será possível criar estruturas de aviação mais finas, mais leves e mais fortes do que atualmente.

De acordo com Jon Helliwell, em declarações ao Guardian, as janelas atuais exigem uma fuselagem reforçada e a sua retirada significaria tornar a estrutura mais leve.

«Temos estado a falar com pessoas da [indústria] aeronáutica e percebemos que existe a necessidade de retirar peso às aeronaves», explicou. 
 
 
O projeto deverá demorar mais tempo por causa do desenvolvimento de OLED - tecnologia que gera a sua própria luz - flexíveis, para fazer os ecrãs destes aviões. Muito caros, os OLED ainda são pouco flexíveis para fazer a curvatura de um avião, apesar de o mesmo já ter sido testado.