Os «Avatares», que surgiram com os videojogos na década de 80 são representações virtuais de nós próprios. Através deles assumimos diferentes personalidades que conferem complexidade ao nosso «eu». No entanto esta barreira entre o virtual e o real começa a desvanecer-se.

Hoje, há quem encarne as personagens dos jogos e dos filmes de animação - os «cosplayers». O termo deriva da junção de brincadeira e fatos, apesar de o cosplay ser levado bastante a sério pelos seus praticantes.

Afinal não somos iguais em todas redes onde estamos ligados. Mas sim uma colagem de todas essas personagens que assumimos consoante o contexto. Somos assim, mais complexos.