“É por isso que estamos a chamar a atenção para isto… estamos a assistir a tantas mudanças de uma só vez. Muitas destas coisas são naturais, já tivemos outros “El Niños” quando eramos homens das cavernas e também há evidências de variações no Atlântico que remontam há mil anos atrás”, sublinhou.



“No entanto, eles agora ocorrem sobretudo por influência da atividade do homem”, acrescentou.